A TERRA TREME – Exercício Nacional de Sensibilização para o Risco Sísmico – 15 de novembro, às 11:15 horas

ATERRATREME_cartaz_A3-2019

A TERRA TREME – Exercício Nacional de Sensibilização para o Risco Sísmico – 15 de novembro, às 11:15 horas

Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) promove anualmente o Exercício Público de âmbito nacional de Sensibilização para o Risco Sísmico, denominado A TERRA TREME (www.aterratreme.pt), medida prevista na Estratégia Nacional de Proteção Civil Preventiva.

Este ano assinalamos a 7.ª edição e a data apontada para a sua realização é o próximo dia 15 de novembro, às 11:15 horas.

Trata-se de um exercício nacional organizado pela Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, em parceria com a Direção-Geral da Educação (DGE) e a DireçãoGeral dos Estabelecimentos Escolares (DGEstE).

Pretende-se, com este exercício, capacitar os cidadãos para saber como agir em caso de sismo. Neste sentido, é nosso objetivo que os cidadãos saibam o que fazer ANTES, DURANTE e DEPOIS de um evento sísmico, nomeadamente que conheçam as medidas preventivas e os comportamentos de autoproteção a adotar para se protegem e sentirem mais seguros.

Além da população em idade escolar, cuja adesão à iniciativa tem sido enorme, a ANEPC
tem a ambição de ir alargando sucessivamente, ano após ano, a reflexão e o debate em torno da temática do risco sísmico e a participação no Exercício de outros setores da sociedade civil.

Para tal, consideramos estratégico envolver as organizações – públicas, privadas e associativas – neste desiderato coletivo, procurando para o efeito unir esforços e extrair sinergias do conjunto de toda a sociedade, de modo a alcançarmos graus de resiliência individual e coletiva cada vez maiores.

Por todo o país, os Comandos Distritais de Operações de Socorro (CDOS) da ANEPC, em parceria com as comunidades locais, as associações de bombeiros, os serviços municipais de proteção civil, os agentes de proteção civil e as escolas, promovem ações de sensibilização sobre a temática do risco sísmico e as medidas de autoproteção para fazer face ao mesmo, assim como a dinamizam a realização do Exercício A TERRA TREME, na data e hora convencionadas para o efeito.

No contexto do Exercício A TERRA TREME, a ANEPC criou:

– O microsite do Exercício (www.aterratreme.pt);

– O vídeo promocional sobre os três gestos que salvam: Baixar – Proteger –Aguardar;
– Os materiais sobre a temática do risco sísmico disponíveis em formato digital disponíveis no site http://www.aterratreme;

– A hashtag #aterratreme destinada a identificar nas redes sociais as publicações
pessoais/institucionais relacionadas com a iniciativa;

– O Cartaz alusivo à 7.ª edição do Exercício A TERRA TREME.
E propõe aos participantes, além da participação no Exercício propriamente dito, as
seguintes ações:

– Inscrição individual e/ou da Instituição no sítio digital http://www.aterratreme.pt/inscreva-se;

-Resposta a um inquérito que visa apurar o grau de perceção do risco sísmico entre os respondentes (http://www.aterratreme.pt/inquerito/);

– Realização de um exercício de evacuação com base num cenário de Sismo por ocasião da data de 15-11-2019, escolhida para a realização do Exercício A TERRA TREME;

-Participação numa sessão de sensibilização sobre as medidas preventivas e os comportamentos de autoproteção a adotar em caso de Sismo;

– Evidenciação no sítio digital e noutros suportes digitais da respetiva Instituição da iniciativa (sob a forma de banners, assinaturas de email, etc.);

– Divulgação do spot vídeo alusivo ao Exercício.

O sucesso da iniciativa A TERRA TREME depende do grau de sensibilização de cada um de nós para este tema, nomeadamente do nosso envolvimento e participação ativa no Exercício.
É importante, pois, promover amplamente o Exercício entre todos, através das ações acima descritas.

Participe e partilhe!

TODOS SOMOS PROTEÇÃO CIVIL!

 

– Dia da Defesa Nacional

 

CONSULTAR Horário e transporte

 

Para o dia de comparência ao DDN, será fornecida a alimentação e transporte (em território nacional).
Aquando da sua comparência ao Dia da Defesa Nacional, o cidadão deve trazer consigo o seu Cartão de Cidadão ou Bilhete de Identidade e calçado adequado (ténis ou botas).
O Dia da Defesa Nacional tem início às 09:00 (no qual deverá comparecer com 15 minutos de antecedência para procedimento de check-in), e decorrerá até às 17:30.
Todos os cidadãos até aos 35 anos de idade, devem comunicar ao Ministério da Defesa Nacional alteração dos seus dados pessoais, nomeadamente no que respeita às habilitações literárias e morada, enviando através de e-mail (colocando em assunto «ALTERAÇÃO DADOS»), fax, ou carta.

– COMUNICAÇÃO PRÉVIA DE QUEIMADAS

COMUNICAÇÃO PRÉVIA DE QUEIMADAS

No seguimento do email rececionado no dia 25 de outubro de 2019, enviado pela Presidência da Câmara Municipal de Tomar, transcrevemos:
 

” – Os pedidos podem ser feitos em alternativa ao site do ICNF para o Serviço Municipal de Proteção Civil, através do número de telefone 249324030 de segunda a sexta-feira das 9h00 às 12h30 e das 13h30 às 17h00.

 O pedido pode comportar a autorização de queimas para os 5 dias seguintes, assim por exemplo um Munícipe que pretenda realizar uma queima ao sábado ou ao domingo terá respetivamente 4 e 3 dias úteis por antecipação para o fazer.

– A decisão de não disponibilização da central de emergência do Corpo de Bombeiros para este tipo de missão prende-se com factos registados no ano anterior em que ocorreram graves perturbações neste serviço em episódios que vieram a provocar constrangimentos por sobrecarga no atendimento de pedidos de socorro via CODU ou outros, o que é de todo de evitar por motivos de força maior.

– Resta ainda esclarecer que em outros Municípios próximos o horário de atendimento para este efeito se processa em moldes de todo idêntico ao agora aqui praticado, existindo ainda casos em que a própria queima de sobrantes está limitada a dias específicos por organização de gestão do processo.

Quanto ao modelo que estamos a praticar no atendimento por telefone, centra-se nos seguintes passos:

– Ao contacto do Munícipe é recolhida a seguinte informação; Nome do requerente, local onde vai executar a queima, qual o dia ou dias que pretende para a ação e um número de telefone que possa receber sms;

– Os dados recolhidos são registados em suporte digital, a partir do qual se produz uma mensagem a remeter via sms com os dados da autorização, a qual fará fé perante as Forças de Segurança.

No caso extremo em o Munícipe não tenha acesso à internet ou não possua qualquer equipamento que possa receber um sms, este terá de deslocar-se ao Serviço Municipal de Proteção Civil, para que aqui lhe seja submetido através da plataforma do ICNF o pedido. É em todo o caso sugerido ao munícipe que habita distante da sede do concelho que possa pedir o apoio em proximidade aos serviços da sua Junta/União de Freguesia ou ainda a algum familiar ou amigo que tendo acesso à plataforma do ICNF que lhe possa submeter o pedido. Sabendo nós que muitos deles são de idade avançada e que não possuem meio de transporte para se deslocar.”