Escola da Portela – São Pedro de Tomar: Assinatura do Contrato de Requalificação

Escola da Portela – São Pedro de Tomar: Assinatura do Contrato de Requalificação

Depois de um longo processo de tentativas para levar a diante a Requalificação do equipamento, a Junta de Freguesia apresentou candidatura ao Programa Renovação de Aldeias – PDR2020, através da ADIRN. Após a aprovação do financiamento, na ordem de 91.000,00 para uma despesa total de 127.000,00, deu-se inicio à elaboração do processo para consulta de preços para a empreitada “Requalificação da Antiga Escola Primária da Portela para Alojamento e Núcleo Museológico” (obra).

Para o efeito foram convidadas três empresas do sector para apresentar a sua candidatura até dia 22 de julho de 2021. Das três empresas consultadas, cumpriu os requisitos exigidos, assim como o melhor preço a empresa Construções Alto da Barreira, Lda.

Foram diligenciados todos os trâmites legais e procedeu-se à assinatura do contrato no dia 28 de agosto de 2021, no espaço envolvente da Escola da Portela, com a presença do Executivo da Junta de Freguesia ( Lurdes Ferromau Fernandes, António Vicente e Marta Garcia), presidente (José Marques) e secretária da Assembleia de Freguesia (Sónia Antunes), Pároco da Freguesia (Herlander Limão) e com a agradável surpresa dos Monitores do OTL, das crianças e Pais.

Após a assinatura do contrato a presidente de Junta, Lurdes Ferromau Fernandes referiu ser este projeto de grande relevância para a Freguesia, inserido na aldeia da Portela mas que pretende ser um motor de interação com toda a Freguesia, freguesias vizinhas, todo o concelho de Tomar e o país. Este é o caminho para a gerações futuras e principalmente para quem pretende fazer desportos natureza, participar em projetos de conhecimento e defesa da biodiversidade, bem como manter vivas as tradições.

O Monitor Pedro Gameiro, um jovem da Freguesia de São Pedro, de 21 anos, que terminou este ano o curso Superior de Proteção Civil nos Açores, agradeceu, em nome de todos os monitores atuais e anteriores, deste programa de Ocupação de Tempos Livres que já a Junta de Freguesia realiza há 17 anos com parcerias diversas e com o IPDJ, à presidente da Junta de Freguesia e executivo, a oportunidade que tem dado aos jovens ao longo destes anos. Com este programa, único no concelho de Tomar, têm sido desenvolvidas atividades importantes para a ocupação e formação das crianças e jovens. Ele também criança que iniciou a participação e neste momento jovem monitor como tantos outros. Concluiu, referindo a importância deste equipamento, agora em requalificação, para promover também esta dinâmica em torno dos jovens.

Neste momento já se encontra em obra a antiga Escola da Portela de São Pedro de Tomar.

– Visita da Junta de Freguesia ano letivo 2020/2021

Centro Escolar de São Pedro de Tomar – Agrupamento Escolas Templários

Visita da Junta de Freguesia ano letivo 2020/2021

As rotinas, os apoios, a falta de pessoal e de condições para recreio, em tempo de pandemia

O inicio do ano letivo, em setembro de 2020, com quase uma centena de crianças, caracterizou-se por ser totalmente atípico. A pandemia COVID19 impôs uma disciplina própria em todos os acontecimentos, e no Centro Escolar de São Pedro não foi diferente.

Tal como há já há alguns anos, a Junta de Freguesia de São Pedro, elegeu, o apoio aos alunos do Centro Escolar e suas famílias, como uma das medidas prioritárias. Assim, em 2020, atribuiu todo o material escolar e fichas, aos alunos, o que equivaleu a valores aproximadamente, €3.000,00.

Em simultâneo, a Junta de Freguesia, apoia as atividades e a Associação de Pais, com o objetivo de continuar a garantir a qualidade do ensino nesta Freguesia e ajudar a dar confiança às famílias que escolham este Centro Escolar para os seus filhos.

No dia 14 de outubro, a Junta de Freguesia – Lurdes Ferromau Fernandes e António Vicente – encontraram-se com a Srª. Coordenadora Professora Maria José Sarroeira. O objetivo foi o de apresentar disponibilidade para apoiar em outras acções, saber das dificuldades e auscultar sobre eventuais propostas.

Foi descrita a prática, bem aceite, de “regras” no sentido de garantir o cumprimento do exigido em tempos de pandemia. Igualmente, foram apresentadas dificuldades, quer ao nível da necessidade de recursos humanos (pelo menos mais uma pessoa), quer ao nível das instalações (a necessidade de uma área acolhedora para que as crianças permaneçam nos curtos intervalos, uma vez que no polivalente, não podem estar, devido à pandemia).

A Srª. Coordenadora referiu que, as crianças, estão a criar os hábitos necessários sobre a prevenção em tempos de pandemia e que se sentem tranquilos e felizes.

A Junta de Freguesia deixou, para toda a comunidade do Centro Escolar de São Pedro, disponibilidade e desejos dos maiores sucessos neste ano letivo.

– Entrega de máscaras

Sem fotos nem televisões, foram entregues, hoje, ao fim do dia, na Junta de Freguesia, pelo empresário Luís Ramos, máscaras destinadas a trabalhadores dos lares e trabalhadores da Junta de Freguesia.
Um bem haja.
Muito obrigada.

– Solidários no dever ético de evitar a propagação do COVID-19

Diocese de Santarém

Nota Episcopal Solidários no dever ético de evitar a propagação do COVID-19

Caros Padres, Diáconos, e todos os cristãos da Diocese de Santarém

Acompanhando a preocupação de todas as pessoas, devido a insegurança provocada pela facilidade de propagação do coronavírus, tenhamos presente as instruções e recomendações de comportamento dadas pela Direção-Geral de Saúde e outras que surjam do Governo ou Autarquias. Em todas as circunstâncias, seja evitado o pânico; em nada ajuda a discernir o procedimento correto.

Entretanto, quanto à atividade pastoral na Diocese, informo algumas decisões e indico algumas recomendações que poderão a qualquer momento ser atualizadas:

-Na Catequese, depois de ouvir o responsável do Secretariado Diocesano, é de suspender os encontros de catequese das crianças e adolescentes até ao dia 29 de março. Os escuteiros já têm a suspensão de todas as atividades, de quinze dias a partir de 10 de março, indicada pela Junta Nacional do Corpo Nacional de Escutas.

-Quanto à Liturgia, haja prudência nas celebrações litúrgicas, seguindo as recomendações do Conselho Permanente da Conferência Episcopal Portuguesa: a Comunhão na mão, a Comunhão por intinção dos sacerdotes concelebrantes, a omissão do gesto da paz e o não uso da água nas pias de água benta.

-Quanto às Confissões na Quaresma, a juízo do Pároco, podem passar para depois do Domingo de Páscoa. Porém, não se negue o Sacramento a quem o pede, devendo tomar-se as devidas precauções de um metro de distância. Não é concedida autorização para promover “absolvições coletivas”.

-Quanto à Pastoral social, é de seguir as indicações de suspensão de visitas aos Centros de Dia e Lares de pessoas idosas, excetuando os casos de absoluta necessidade, em conformidade com outras indicações de autoridades competentes. Para apoio de pessoas idosas que estão em casa, substitua-se a visita por uma palavra com o uso de telefone.

Também, relativamente às Creches e Jardins de Infância, as instituições devem estabelecer os seus planos de emergência para estarem prevenidas e poderem responder em qualquer situação que se configure com os sintomas da infeção.

-Se as circunstâncias não se alterarem, no Tríduo Pascal, deve omitir-se o rito do Lava-pés, na Quinta-feira santa e na ‘Adoração da Cruz’, na Sexta feira Santa, deve evitar-se os beijos, fazendo-se a reverência à cruz com a genuflexão ou uma profunda inclinação.

-Neste contexto, informo que já foram adiadas várias atividades diocesanas programadas para as duas próximas semanas, entre outras a Visita Pastoral na Paróquia de Pedrógão (Torres Novas) e o Cursilho de Cristandade (em Santarém).

-A concluir, sugiro que nos unamos em oração, rogando por todos, não esquecendo os médicos, enfermeiros e outros profissionais de cuidados de saúde.

+ José Traquina, Bispo de Santarém

(11 de março de 2020)